Menu

Blog

 14mai 

Uma via de muitas mãos

 

Guilherme Diefenthaeler, jornalista e gestor da agência Mercado de Comunicação, autor do livro “Jornalismo Empresarial: Isso é Possível?”,

Por mais que proliferem ferramentas modernas de apoio e suporte ao trabalho do jornalista que atua na divulgação de negócios, como o celebrado serviço de indbound marketing, o papel originário desse profissional no campo da assessoria de imprensa não deve ser esquecido ou subestimado. Seu desafio maior consiste, ainda, em sensibilizar o empresário quanto à necessidade de dialogar com seus públicos e a sociedade, entendendo que a predisposição para “falar com jornalistas” é caminho sem volta, que, com o emprego de estratégias apropriadas, contribui na construção de imagem positiva da organização assessorada.

É fato: as organizações não podem prescindir de uma comunicação sistemática e transparente com a mídia, ao encargo desses profissionais empenhados em estabelecer, com ela, uma via de mão dupla: fornecem regularmente informações para a pauta e permanecem de janelas e portas abertas em uma segunda fase do processo, quando procuradas pelos jornalistas para prestar esclarecimentos adicionais. Isso é bem maior que as rotinas de distribuir press-releases ou, usando o jargão atual, “gerar leads qualificados”.

Interessante constatar que, para a maioria dos jornalistas de veículos, o assessor de imprensa – outrora carimbado como “chapa branca”, alguém que se vendeu ao sistema e que se ocuparia apenas de ocultar informações relevantes – é visto como a fonte mais confiável para a obtenção de dados sobre as empresas. Foi o que afirmaram nada menos que 75% dos 400 entrevistados em pesquisa recente do portal Comunique-se, que procurou apurar o que os profissionais de imprensa pensam dos colegas de assessoria. Mais: quando conversam com assessores, 62% esperam que esse contato seja o princípio de um relacionamento eficaz entre as partes, “em busca de parcerias”, como diz a pesquisa. Relacionamento que é, de fato, uma via de muitas mãos.

Comentários (0)

Os comentários estão fechados.