Menu

Blog

 10jul 

Rôgga Empreendimentos é uma das 20 maiores construtoras do Brasil

 

14° Ranking ITC listou as empresas catarinenses que mais se destacaram em 2017

 

Com quase 12 anos de história, a Rôgga Empreendimentos conquista mais um reconhecimento por sua consolidação no mercado imobiliário em Santa Catarina. A construtora e incorporadora catarinense foi listada em 19º lugar no 14° Ranking ITC, que classificou as 100 maiores construtoras do Brasil em 2017. Em 2016, a Rôgga estava em 55º lugar na pesquisa, ou seja, subiu 36 posições no ranking.

O estudo é realizado pela Inteligência Empresarial da Construção (ITC), que acompanha a evolução do setor da construção há quase 40 anos. Idealizada em 2004, a pesquisa tem como objetivo mostrar ao mercado quais as construtoras que mais se destacaram no ano em metros construídos, em qual segmento mais atuaram e em qual região do Brasil marcaram presença.

A Rôgga preza por produtos e serviços que agreguem confiabilidade, qualidade, agilidade e inovação. Desde o início das atividades, em 2006, a construtora e incorporadora já entregou mais de 3.500 apartamentos, distribuídos em 55 torres localizadas em Joinville, Jaraguá do Sul, Barra Velha, Balneário Piçarras e Penha. O volume de área construída é de mais de 350 mil m². “Fazemos empreendimentos priorizando a localização, atendendo ao desejo do cliente de morar bem, com apartamentos modernos e funcionais. A empresa capacita e investe constantemente em tecnologia e inovação, oferecendo residenciais competitivos, com soluções cada vez mais sustentáveis e com alta valorização”, destaca Vilson Buss, diretor-presidente da Rôgga.

Em 2017, a construtora também se destacou entre as 50 companhias mais inovadoras do Sul do Brasil, na 14ª edição da pesquisa Campeãs de Inovação, feita pelo Revista Amanhã. Foi a única construtora e incorporadora da Região Sul listada no ranking. A Rôgga, ainda, foi a primeira incorporadora e construtora do Brasil a receber o Selo Casa Azul, categoria Ouro, referência em sustentabilidade pela Caixa Econômica Federal (CEF).

 

Comentários (0)

Os comentários estão fechados.