Menu

Blog

 12set 

Os pianos estão chegando

 

De 19 a 23 de setembro, Pianíssimo de Joinville promete criar nova referência cultural na cidade da dança


o 1º Pianíssimo de Joinville – Todos os Pianos do Mundo, que se realiza entre 19 e 23 de setembro, promete movimentar o cenário cultural do município mais populoso de Santa Catarina. Atrações nacionais e internacionais – 20 pianistas, no total – se apresentam no Teatro Juarez Machado e em espaços públicos e privados, sempre com entrada gratuita. O desafio dos organizadores é transformar a Cidade da Dança na Cidade do Piano.

Na noite de abertura (19), os pianistas Cristian Budu e Bianca Gismonti estarão no Teatro Juarez Machado em apresentações solo e trio, respectivamente. Já no encerramento (23), será a vez de conferir a ucraniana Valentina Lisitsa, fenômeno da música clássica na internet que já obteve mais de 170 milhões de visualizações em vídeos postados no Youtube. Ao longo do Pianíssimo, o público poderá apreciar o talento de outros grandes nomes do instrumento, vindos de países como Rússia, Espanha, Itália e Argentina.

Idealizador do evento e um dos maiores pianistas brasileiros, o gaúcho Miguel Proença é um artista que se dedicou a resgatar a história da música erudita no país, estudando e gravando os principais compositores nacionais. Ao lado de Proença, na organização, estão o experiente produtor musical Carlos Branco, de Porto Alegre, e a joinvilense Albertina Tuma, criadora do Festival de Dança.

No intervalo entre os espetáculos que abrem o I Pianíssimo, Proença apresenta e autografa, para o público catarinense, no foyer do Teatro Juarez Machado, o CD triplo, lançado em 2012, em comemoração aos 50 anos de uma carreira musical recheada de sucesso. O CD reúne os clássicos mais tocados pelo artista nestas mais de cinco décadas de música. Proença interpreta as principais gravações do repertório internacional, de compositores como Chopin, Schubert, Mozart, Bach-Busoni,.Rachmaninoff e Brahms. Também estará disponível o CD Tango, gravado com a atriz e cantora Bibi Ferreira, que se aposentou dos palcos recentemente.

Palcos livres

Outro ponto alto são os palcos ao ar livre. Nos dias 21 e 22, a Praça da Bandeira, no Centro de Joinville, receberá o Piano na Praça, com um instrumento montado no palco de um caminhão. Já no dia 23, a partir das 11h, músicos que se inscreveram pelo site do evento e foram selecionados pela organização se apresentam no Palco Vany Knoll, na Casa do Capitão. A seleção dos candidatos para esse palco aberto foi feita por Miguel Proença.

Masterclasses

Na esteira de um dos principais objetivos do I Pianíssimo de Joinville, que é promover a formação e aperfeiçoamento do piano, Miguel Proença ministra masterclass para professores e alunos avançados, no dia 21 de setembro, às 10h, no Teatro Juarez Machado.

No dia anterior, às 15h, no Conservatório Belas Artes, o pianista se encontra com alunos das escolas de música e de dança que apoiam o evento – além de uma masterclass para os alunos, Proença conversa com os professores sobre técnica e estudo do piano.

Outros artistas também participam de encontros, durante os cinco dias do Pianíssimo. Esses eventos abordam temas relevantes na área pianística como métodos de estudo, repertório, técnica, trabalho desenvolvido com música de câmara, duos e relatos de experiências, entre outros.

Piano no caminhão

Pianistas vão mostrar sua arte no palco instalado em um caminhão, uma das atrações do I Pianíssimo de Joinville, com a parceria da Stage Music. Será nos dias 21 e 22 de setembro, na Praça da Bandeira. O caminhão-palco também estará em uma escola.
21/09
16h – Davi Sartori
17h – Fábio Oliveira
18h – Matheus Alborghetti

 

22/09

10h – Davi Sartori

11h – Fábio Olivieira

12h – Maestro Mello

 

Música por toda parte

De salões de beleza a restaurantes, passando pelo Aeroporto de Joinville, o público poderá apreciar a arte do piano nos mais diferentes locais. Parceria do Pianíssimo com a loja Graves & Agudos e vários estabelecimentos de diferentes áreas vai permitir que, durante os cinco dias do evento, pianos estejam espalhados pela cidade, disponibilizando apresentações de pianistas para clientes e frequentadores em geral. Ao chegar à cidade, já no aeroporto, os convidados desta verdadeira celebração da arte musical serão recebidos com apresentações especiais. Ao todo, 20 instrumentos – 10 pianos Schumann e outros 10 pianos Casio, digitais – estarão instalados pela cidade.

 

Ação socioeducativa

Entre as atividades paralelas que antecederam o evento, foi realizada uma ação social que levou conhecimento da cultura do piano a alunos de cinco escolas municipais. Segundo Patrícia Macedo, responsável pelo projeto e coordenadora técnica do I Pianíssimo, o objetivo foi ampliar o universo cultural dos estudantes, apresentando as possibilidades sonoras e musicais em torno do piano.

Cada apresentação esteve embasada em um material audiovisual produzido especialmente para a ação, com distribuição de cartilhas interativas que contam a história do piano, mostram composições para piano e outros instrumentos, além de vários pianos tocando ao mesmo tempo, passeando por diferentes estilos musicais.

Uma segunda iniciativa acontece na semana do Pianíssimo. É o “Piano na Escola”, caminhão-palco com piano acústico que visitará a Escola de Educação Básica Gustavo Augusto Gonzaga, recebendo alunos também de instituições próximas para uma apresentação ao vivo.

 

A PROGRAMAÇÃO
19 de setembro

Estreia do I Pianíssimo. A abertura, no Teatro Juarez Machado, será às 19h30, com o concerto de Cristian Budu. Logo após, apresentação do CD triplo “Pianíssimo”, de Miguel Proença. Para terminar a primeira noite com chave de ouro, Bianca Gismonti, a partir das 22h30.
20 de setembro

10h – encontro sobre música de câmara, com João Elias e Lygia Moreno, na Casa da Cultura

15h – encontro com Miguel Proença, no Conservatório Belas Artes

17h – concerto de Estefan Iatcekiw, na Sala Agripina/Escola Bolshoi

18h – concerto para dois pianos, com João Elias e Lygia Moreno, no Teatro Juarez Machado

19h – apresentações de Matheus Alborghetti, no Garten Shopping, e Pavel Kazarian com Gabriel Vieira, no Shopping Mueller

20h30 – concerto para dois pianos, com Elina Sarkisian (Rússia) e Emanuele de Caria (Itália), no Teatro Juarez Machado

 

 

21 de setembro

10h – encontro e masterclass com Miguel Proença, na Casa da Cultura, e apresentação de Fábio Oliveira, na Escola Estadual Gustavo Augusto Gonzaga, com o piano no caminhão

15h – encontro com Lygia Moreno, sobre música russa para piano, no Conservatório Belas Artes

16h – apresentações de Davi Sartori, Fábio Oliveira e Matheus Alborghetti: o piano no caminhão vai à Praça da Bandeira

17h – concerto de Elina Sarkisian (Rússia), na Sala Agripina/Escola Bolshoi

18h – apresentação do Maestro Mello, no Instituto Juarez Machado

19h – espetáculos do Manuel Fraga Trio (Argentina), no Shopping Mueller, e de Davi Sartori com Gabriel Vieira, no Garten Shopping

20h30 – concerto de Michael Andreas Haeringer (Espanha), no Teatro Juarez Machado

23h – apresentação do David Feldman Trio, na Galeria 33

 

22 de setembro

10h – o piano no caminhão vai à Praça da Bandeira, com apresentações de Davi Sartori, Fábio Oliveira e Maestro Mello

10h30 – encontro com Estefan Iatcekiw, na Casa da Cultura

15h – encontro com João Tavares, na escola Arte Maior

16h – apresentação de Pavel Kazarian com Gabriel Vieira, no Instituto Juarez Machado

18h – concerto de Pablo Rossi, no Teatro Juarez Machado

19h – espetáculo do David Feldman Trio, no Shopping Mueller

20h30 – concerto de Roman Zaslavsky (Rússia), no Teatro Juarez Machado

23h – apresentação do Manuel Fraga Trio, na Galeria 33

 

23 de setembro

 

Para fechar o Pianíssimo com chave de ouro, um grande nome do piano internacional faz o concerto de encerramento: a ucraniana Valentina Lisitsa se apresenta no Teatro Juarez Machado a partir das 20h.

Pela manhã, 10h30, João Tavares no Teatro Juarez Machado. E logo em seguida, às 11h, começam as apresentações de pianistas inscritos previamente, no Palco Livre Vany Knoll (Casa do Capitão).

 

OS ARTISTAS DO PIANO        

Miguel Proença (Brasil)
. De renome internacional, completa 56 anos de carreira em 2018. Natural de Quaraí, Rio Grande do Sul, e radicado no Rio de Janeiro, já atuou em diversos países como solista e camerista, com inúmeros recitais, além de participar do júri de diversos concursos internacionais de piano. Tem extensa discografia que reúne mais de 20 gravações. Foi professor convidado da Universidade de Música de Karlsruhe, Alemanha. Doutor em Música pela Escola Superior de Música de Hannover, fez parte do corpo docente do Instituto de Artes da Universidade do Estado do Rio de Janeiro (Uerj).

Cristian Budu (Brasil). De origem romena, é um dos expoentes de sua geração. Desde muito jovem, alcançou os primeiros lugares em concursos nacionais. Desenvolve duo com a violinista suíça Esther Hoppe, vencedora do Concurso Internacional Mozart e que leciona em Salzburg.  Criador do projeto Pianosofia (www.pianosofia.com), que traz música clássica para a casa das pessoas por parte de uma comunidade de artistas que frequentemente se encontram, ensaiam e cultivam o amor pela música.

Bianca Gismonti (Brasil). Filha do pianista, violonista e compositor Egberto Gismonti, aos 9 anos, iniciava os estudos de piano e teoria musical e aos 15 começava a tocar com o pai pelos palcos do mundo. Após turnês com participação de diversos músicos, em 2014, a formação do BG Trio se consolidou. Em 2016, iniciaram a gravação de seu terceiro disco, “Desvelando Mares”, junto com o DVD do segundo trabalho, “Primeiro Céu”.

 

Valentina Lisitsa (Ucrânia). A primeira estrela do Youtube da música clássica é a primeira artista clássica que transformou seu sucesso na internet em carreira internacional. Divulgou seu primeiro vídeo no YouTube em 2007. Hoje, seu canal tem recorde de mais de 170 milhões de visualizações. Costuma ser descrita pelos críticos como “um anjo tocando” ou “pianista eletrizante”.

Elina Sarkisian (Rússia). A jovem russa Elina, 23 anos, foi pupila de mestres como Tatiana Zelikman, Arie Vardi e Boris Petrushansky, e impressiona audiências com a maturidade de sua interpretação, integralidade de conceito e perfeição técnica. Realizou concertos em vários países europeus e recebeu bolsas de estudos de importantes organismos internacionais.

Emanuele Vito De Caria (Itália) acumula premiações em concursos de piano, em várias cidades italianas. Em 2017, realizou o concerto inaugural da primavera no Teatro Comunale di Bologna com os 24 estudos de Chopin, além da intensa atividade como concertista em teatros, apresentando recitais solos e música de câmara.


João Tavares Filho (Brasil). 
Virtuoso do piano erudito e popular, definido pela crítica italiana como pianista “intensamente musical e expressivo”, vem realizando concertos como solista/solista com orquestra na Europa, América do Sul e Estados Unidos. Em 2016, tornou-se um dos fundadores da Orchestra Notturna Clandestina. João foca seus estudos na música erudita, nunca abandonando a popular. Em todos os seus concertos, busca incluir arranjos próprios de músicas populares brasileiras.

 

Manuel Fraga Trio (Argentina). Formado por Manuel Fraga (piano), Damian Falcon (contrabaixo) e Germán Roco (bateria), o Trio interpreta, no I Pianíssimo, repertório dedicado às trilhas sonoras dos filmes do cineasta Woody Allen. Reconhecido com um dos melhores pianistas de jazz argentinos, Manuel já se apresentou nas mais importantes salas de seu país, bem como no circuito de clubes de jazz. Desde 2005, dirige seu próprio trio. Com nove discos, Manuel provém de uma família de músicos e realiza um trabalho importante como docente em classes, oficinas e clínicas de piano, improvisação, harmonia, estilos de jazz.

 

Michael Andreas Haeringer (Espanha). Nascido em Barcelona, filho de pais alemães, começou a ter aulas de música aos 4 anos. Desde 2007, é aluno do pianista russo Gennady Dzubenko. Em 2016, apresentou-se no Palau de la Música, em Barcelona, executando o Concerto nº 5 “Emperor”, de Beethoven. Entre 2008 e 2010, venceu sete primeiros prêmios e foi finalista em vários concursos nacionais e internacionais de piano.

Pablo Rossi (Brasil). Catarinense de São José, foi o ganhador do Concurso Nacional Nelson Freire para Novos Talentos Brasileiros (em 2003) e está construindo brilhante carreira. Ganhou seu primeiro concurso com 7 anos e, desde então, somou mais de dez primeiros prêmios internacionais. Tem atuado como solista à frente de importantes orquestras, como Orquestra de Câmara do Kremlin, de Moscou e de Auvergne, e as Sinfônicas de Kirov, Brasileira (OSB) e de São Paulo (Osesp). Apresentou mais de 100 recitais em salas de prestígio pela Europa, Estados Unidos, África e América Latina. Atualmente, mora em Bruxelas (Bélgica), onde estuda regência orquestral com o maestro Ronnie Zollman.

 

Roman Zaslavsky (Rússia/Israel). Ganhou reconhecimento internacional depois de vencer o primeiro prêmio do  José Iturbi  International Piano Competition”, em Valencia, Espanha. Desde então, vem atuando regularmente nos principais palcos mundiais, nos principais países europeus, assim como em Israel, Japão, Colômbia, México, Argentina e Brasil. Em 2017, Zaslavsky foi indicado para professor de piano na University of Music and Arts, em Viena.

 

David Feldman Trio. Pianista, arranjador, compositor e engenheiro de som, nasceu no Rio de Janeiro, tendo iniciado estudos musicais e de piano aos 4 anos de idade. Em 2000, matriculou-se na new School for Jazz and Contemporary Music, em Nova York, graduando-se em 2002. Em 2004, foi semifinalista da competição de piano solo no Montreux Jazz Festival e retornou ao Brasil, onde tocou com Leny Andrade, Leila Pinheiro e atuou em duo com veteranos nomes da música brasileira, como Paulo Moura e Leo Gandelman. Em 2014, lançou um disco solo de piano e, dois anos depois, o álbum “Horizonte”, que confirmou o pianista carioca como um dos grandes talentos da música instrumental brasileira.

 

Estefan Iatcekiw (Brasil). Primeiro colocado no no lV International Rachmaninov Piano Competition for Young Pianist, na Alemanha, o jovem curitibano, de apenas 14 anos, vem desenvolvendo uma trajetória de destaque. Iniciou seus estudos de piano aos 5 anos de idade, aos 9 fez seu primeiro recital solo, vencendo desde então vários concursos nacionais.

 

João Elias e Ligia Moreno (Brasil). João graduou-se em piano na UFRJ. Participou de master classes com importantes professores e foi vencedor dos mais expressivos concursos nacionais, entre os quais se destacam o Prêmio Revelação do piano no III Concurso Nacional Jovem Destaque (2010), Concurso para Jovens Solistas da Orquestra Sinfônica da Escola de Música da UFRJ (2011) e o X Concurso Nacional Villa-Lobos em Vitória (2013). Ligia é detentora de mais de 20 premiações em concursos nacionais e internacionais, entre eles o II Concurso Internacional Grieg-Nepomuceno, o II Prêmio Furnas, o Concurso Villa-Lobos e o III Encuentro Internacional de Niños y Jóvenes Músicos. Mestre em Música pela Universidade de Brasília, a pianista brasiliense atuou como solista das orquestras Sinfônica Brasileira, Sinfônica da Bahia, Experimental de Repertório, Bachiana Filarmônica, Sinfônica de Porto Alegre e Sinfônica de Brasília, entre outras, ao lado de grandes maestros. Em 2017, fez parte da delegação brasileira, que esteve em Xiamen, China, para a realização do Festival Cultural promovido pelo BRICS.

Pavel Kasarian (Brasil/Joinville)

O diretor da Escola do teatro Bolshoi em Joinville nasceu em Moscou, Rússia. Começou a tocar piano aos 4 anos e já aos 19, diplomado pelo Instituto Tchaikovsky, de Viena, Suíça, foi contratado pelo Bolshoi de Moscou. Em Joinville desde 2001, procura harmonizar suas funções à frente do Teatro Bolshoi com seu lado pianista. Desde 2016, dedica-se a uma parceria com o violinista joinvilense Gabriel Vieira, em apresentações que mesclam o erudito com o pop/rock.

Matheus Alborghetti (Brasil/Joinville). Iniciou seus estudos musicais na Escola de Música Villa-Lobos, da Casa da Cultura de Joinville, em 2005. Em 2011, foi pianista da reinauguração da Sociedade Cultural Lírica de Joinville. Participou das duas edições (2014-15) do espetáculo “Noite das Artes” na Sociedade Harmonia-Lyra de Joinville, acompanhando o barítono catarinense Douglas Hahn. Mora em Curitiba, onde estuda na Escola de Música e Belas Artes do Paraná.

José Mello (Brasil/Joinville). Gaúcho, vive há quase 40 anos em Joinville, onde construiu sólida empresa e carreira paralela dedicada à música. E não apenas à sua própria, mas à de toda uma geração de músicos da noite. Conhecido como Maestro Mello, é engenheiro de formação e mantém uma banda integrada por vários profissionais joinvilenses – entre eles, o violonista Jorge Mello, médico e irmão do maestro. Pianista e acordeonista de talento, também foi reconhecido por sua performance na interpretação de várias peças do repertório de Astor Piazzolla.

Fábio Oliveira (Brasil/Joinville). Natural de Joinville, é pianista, compositor e arranjador. Sua atuação percorre diferentes formatos e estilos musicais, servindo e apoiando a música regional. No repertório solo interpreta temas de compositores catarinenses, da música brasileira e internacional, também somando com músicas autorais. É pianista do Instituto Escola do Teatro Bolshoi no Brasil.

Comentários (0)

Os comentários estão fechados.