Menu

Blog

 27mai 

Dona Helena retoma atendimento eletivo essencial adotando medidas de segurança

 

O Hospital Dona Helena retomou algumas atividades que estavam suspensas devido às regras de quarentena adotadas pelo governo estadual, uma forma de contenção para diminuir o número de infectados pelo novo coronavírus (SARS-Cov-2). O Centro de Diagnóstico por Imagem (CDI) retornou as atividades desde a semana passada. O Laboratório de Análises Clínicas, ambulatórios de todas as especialidades médicas e terapias, e o serviço de cirurgias eletivas essenciais voltaram a funcionar nesta segunda-feira.

“Todos os serviços vão retornar, porém, de forma criteriosa e parcial devido às regras de distanciamento. As cirurgias eletivas seguirão critérios para proteção dos grupos de risco” informa Danilo Abreu, superintendente médico do Dona Helena. De acordo com o profissional, o hospital está com uma grande demanda reprimida. “Tivemos que suspender os atendimentos eletivos, porém existem muitos pacientes com patologias e doenças crônicas que necessitam de acompanhamento médico contínuo”, ressalta. “A retomada está sendo feita de maneira gradual e criteriosa, e pode ser cancelada caso haja um aumento súbito de pacientes com o novo coronavírus, com necessidade de internação hospitalar. Acompanhamos a ocupação do hospital e os dados diariamente”, sublinha.

O hospital irá controlar o número de atendimentos por hora, dia, especialidade e serviço, com o objetivo de respeitar o distanciamento entre as pessoas e evitar aglomeração de pacientes. Além disso, o número de pessoas por ambiente será limitado, inclusive dentro de elevadores e salas de espera. Uma triagem será realizada para todos os tipos de atendimentos, com todos os pacientes, para avaliar quem está com sintomas gripais e/ou em isolamento domiciliar. A regra se aplica tanto para o próprio paciente como residentes do mesmo domicílio. Os que não apresentarem sintomas gripais e/ou não estiverem em isolamento domiciliar poderão ser atendidos eletivamente. O acompanhante será restrito somente aos pacientes totalmente dependentes (dependentes físicos, menores, idosos com dificuldades).

“Os lugares na sala de espera foram demarcados, respeitando o distanciamento, e todos os profissionais que irão atender os pacientes seguem regras da Anvisa para uso de equipamentos de segurança”, detalha o superintendente. “As principais orientações continuam sendo manter o distanciamento entre pessoas, lavar as mãos com água e sabão ou utilizar o álcool em gel 70%, e evitar tocar o rosto. O uso de máscaras será obrigatório para todos os pacientes e acompanhantes.”

Comentários (0)

Os comentários estão fechados.