Menu

Blog

 21fev 

Corupá recebe equipe do projeto cultural que vai desvendar receitas germânicas

 

Depois de Joinville e Campo Alegre, agora é a vez de Corupá – simpática cidade de 16 mil habitantes, no Vale do Itapocu, Norte de Santa Catarina – entrar no circuito do projeto cultural que está desvendando receitas germânicas com pelo menos 30 anos de história. Até julho, dez municípios com marcada colonização originária de países como Alemanha, Áustria e Suíça serão visitados pela equipe que lidera a pesquisa, totalizando vinte iguarias encontradas em restaurantes e outros estabelecimentos.

“O foco no projeto está na gastronomia criativa, que se define pela elaboração de pratos tradicionais ressaltando cores, sabores, aromas, e a adaptação â disponibilidade de insumos no Brasil”, esclarece Helga Tytlik, coordenadora técnica do levantamento. Outro requisito para a escolha das receitas é que seus insumos sejam fornecidos, de preferência, na própria cidade, de maneira a valorizar os produtores locais.

Um ingrediente de cada prato fará parte do mapeamento ilustrado da cadeia produtiva, para identificar onde, como e por quem é elaborado. Toda a pesquisa será divulgada em um site próprio, além do lançamento de um livro (impresso e digital) contemplando histórias e curiosidades recolhidas entre os produtores e de um documentário.

A equipe vai a Corupá nos dias 27 e 28 de fevereiro, com visitas a dois estabelecimentos locais. No Açougue Bosse, que oferece 150 itens de produção própria, entre coloniais e defumados, dois artigos estarão no foco da pesquisa: a salsicha Bockwurst e a linguiça pura Bosse – esta, uma receita que remonta aos pais do fundador do açougue, datada de 1958, e que mantém o processo de defumação natural característico tradição germânica.

O projeto também vai à Padaria Pão de Mel, conhecer a Kuka de Banana, receita inspirada no Streusselkuchen (“bolo de esfarelado” em alemão), recebendo este insumo extra devido ao extenso plantio de bananas que faz parte da identidade regional. A massa e a farofa desta delícia somam mais de 50 anos de história.

Sobre o projeto

“Saberes e Fazeres da Gastronomia Germânica – uma Abordagem Territorializada” é um projeto realizado pela Agência Cultural AqueleTrio, por meio do Programa de Incentivo à Cultura, o PIC, do Governo do Estado de Santa Catarina, aprovado pela Fundação Catarinense de Cultura, e conta com o apoio de Hotel Tannenhof e o incentivo de Havan, Urbano Alimentos, Ciser e Celesc.

Instagram do projeto: @gastronomia_identitaria.

Comentários (0)

Os comentários estão fechados.