Menu

Blog

Arquivo da Categoria  Sem categoria

11mar

Construtora inicia as obras de residencial que terá a maior área privada de Joinville

Com unidades de 545 metros quadrados, San Thiago consolida a vocação da Daxo para o segmento de alto padrão
Anunciado como o maior e mais luxuoso empreendimento na história da construção civil em Joinville, o Residencial San Thiago confirma o início das obras para o dia 9 de março. O projeto da Construtora Daxo “nasce para marcar época e consolidar o segmento de alto padrão no município”, orgulha-se o sócio e diretor comercial Wagner Moacir da Silva. Os números chamam atenção. O San Thiago terá apenas 12 unidades, no conceito de residências suspensas, com área total de 915 metros quadrados, 545 metros privativos, e oito vagas de garagem. Segundo os idealizadores, trata-se do maior empreendimento de Joinville em área privada. A entrega está programada para outubro de 2022, restando somente quatro unidades disponíveis – “uma prova de que o mercado imobiliário local demandava projetos dessa magnitude”, sublinha Geraldo Bandoch Junior, CEO da Daxo.
Empresas e profissionais de primeira linha se aliaram ao projeto, como o paisagista Gilberto Elkis, de São Paulo, e a Metroquadrado Arquitetura, de Joinville. A gaúcha Saccaro Móveis vai mobiliar as áreas comuns, que contarão com os sistemas de alto desempenho fornecidos pela Som Maior para sonorização e automação. “Sem dúvida, o San Thiago será um divisor de águas e um legado para Joinville e Santa Catarina”, comemora Wagner da Silva.
A empresa avalia que o mercado imobiliário vive seu melhor momento, nos últimos dez anos. Com todos empreendimentos entregues dentro do prazo prometido ou até um pouco antes, a Daxo foi fundada em 2013 por Geraldo Bandoch Junior e Valdeci Inocêncio Pereira, com uma proposta de se diferenciar em todos os detalhes. Para 2020, estão previstos quatro lançamentos, em Joinville e Piçarras.

13fev

Nova marca: Viqua atualiza sua identidade visual

Empresa catarinense completa 25 anos em fevereiro e apresentou a novidade para 150 vendedores em uma convenção nacional de vendas, realizada no começo do mês, em Joinville (SC)

Líder e pioneira na fabricação de torneiras em plástico ABS no Brasil, respondendo por quase 50% desse mercado, a Viqua completa 25 anos em fevereiro e lança a atualização de sua identidade visual. O anúncio foi realizado durante uma convenção nacional de vendas, que reuniu mais de 150 vendedores do país em Joinville (SC), onde fica a sede da empresa.

Identificada com o desafio da inovação e reafirmando sua “paixão pela água”, como preconiza seu DNA, a companhia realizou um amplo trabalho com seus executivos em 2019 até chegar em sua atualização. A mudança se alinhou à visão de futuro da Viqua, que é ser admirada pela modernidade e relevância social. Criar soluções acessíveis para o uso da água é a sua nova missão. Seus pilares são: criar soluções inteligentes, simples e acessíveis para todos; promover a inovação, usando a criatividade e tecnologia para melhorar a vida; e investir em sustentabilidade, pensando e atuando com foco integral nos âmbitos social, ambiental e econômico.

“Simbolizando a nossa evolução e amadurecimento, promovemos esta atualização da marca, procurando traduzir nosso novo ciclo, esta nova forma de se comunicar, mais fluida, leve e próxima, com um propósito mais claro e motivador: inspirar um futuro mais consciente, valorizando a água para a vida”, destaca o presidente Daniel Cardozo Júnior. Luciana Nunes, diretora comercial e marketing da Viqua, afirma que a nova identidade visual, mais moderna, conecta e aproxima mais a empresa do consumidor. “Nós somos os guardiões da água, o que fazemos é cuidar, conduzir, armazenar, transportar a água de uma forma consciente, entregando uma boa solução ao mercado.”

A nova marca foi desenvolvida em parceria com o escritório Design Inverso. Segundo Marcos Sebben, responsável pelo escritório, a mudança foi um alinhamento a outras transformações dentro da empresa, passando a representar tanto a sua história, como seus objetivos. “A evolução do logotipo tem a ver com o propósito que a empresa determinou para o futuro, em torno do universo da água”, explica, frisando também que a reformulação foi trabalhada e consolidada junto aos executivos da Viqua. “A marca nasce de dentro para fora.”

Para traduzir o DNA da marca e este novo momento da empresa, um vídeo manifesto foi produzido e lançado em fevereiro, disponível para visualização aqui.

06fev

Viqua completa 25 anos e lança produtos em convenção nacional de vendas

 

Empresa catarinense também anunciou nova marca e ações para a comunidade previstas para 2020

Líder e pioneira na fabricação de torneiras em plástico ABS no Brasil, respondendo por quase 50% desse mercado, a Viqua completa 25 anos em fevereiro. Em comemoração à data, realizou uma convenção nacional de vendas nos dias 2 e 3 de fevereiro. Cerca de 150 vendedores de todo o Brasil compareceram ao evento em Joinville (SC), onde fica a fábrica da empresa. Na ocasião, a Viqua anunciou sua nova logomarca, as estratégias de atuação para este ano e os lançamentos para o mercado no primeiro semestre de 2020.

“Chegar aos 25 anos é alcançar um nível de perenidade que toda empresa almeja”, sublinhou o presidente Daniel Cardozo Júnior, destacando a importância dos vendedores para o crescimento e evolução da Viqua. “O vendedor está lá na ponta, oferecendo nosso produto, mas costuma ter pouco contato conosco. Participar da convenção e visitar a empresa, nos ajudando a planejar o que virá, é sempre um momento muito especial para todos.”

Reinaldo Reiche faz parte de quase toda a trajetória da empresa: é vendedor há 24 anos e meio. “A Viqua é dinâmica, todo ano tem novidades. É muito jovem, sempre traz muitas ideias para nossa atuação”, aponta Reinaldo, que atua em São Paulo, no setor de materiais de construção, e está com boas expectativas para 2020: “Acredito em um crescimento muito grande”, afirmou.

Willian Cabanha é um dos novos vendedores da Viqua na região Centro-Oeste. O profissional se sentiu motivado após a convenção, com a apresentação dos novos produtos. “A empresa é muito forte, o nome é bem conhecido, e fiquei surpreso com todos esses lançamentos”, elogiou. Ele está confiante para as vendas, já tendo observado melhora do mercado desde o ano passado, assim como Eduardo Mendonça, vendedor da Viqua há 14 anos, que atua no setor de irrigação. “O mercado da irrigação está otimista. O país começou a andar. Viemos de anos de recesso e estamos sentindo uma melhora. A tendência é cada vez mais avançar”, disse o profissional, que trabalha nos Estados da Bahia e Sergipe. “A Viqua é uma empresa excelente. Hoje eu faturo dez vezes mais do que quando iniciei. É uma empresa que apoia o vendedor, uma excelente parceira.”

Na convenção, esteve presente um grupo com os 5 maiores clientes internacionais da Viqua, vindos de cinco países da América Central e do Sul (Paraguai, Uruguai, Bolívia, Argentina e República Dominicana). “Eles ficaram muito impressionados, positivamente”, frisou Elaine Setti, gerente de exportação da Viqua. “Estão muito animados, esperam um ano excelente em 2020.” Yaskada Susana é cliente da Viqua na República Dominicana há cinco anos. No país, antes da marca chegar, não havia torneiras em plástico ABS para comercialização. Ela lembrou que o começo foi difícil, por conta da cultura: “Demonstrei que não se trata de um plástico simples, detalhando as vantagens do ABS, e a receptividade foi aumentando”, explicou. Atualmente, a Viqua mantém clientes em mais de 10 países e mais de 12 mil ativos no Brasil.

Nova marca

Na convenção, a Viqua divulgou sua nova marca e sua nova missão: “criar soluções acessíveis para o uso da água”. Identificada com o desafio da inovação e reafirmando sua “paixão pela água”, como preconiza seu DNA, a companhia formalizou sua nova identidade visual, após amplo trabalho realizado com seus executivos em 2019. A mudança se alinhou à visão de futuro da Viqua que, segundo a diretoria, é ser admirada pela modernidade e relevância social. “Simbolizando a nossa evolução e amadurecimento, promovemos esta atualização da marca, procurando traduzir nosso novo ciclo, esta nova forma de se comunicar, mais fluida, leve e próxima, com um propósito mais claro e motivador: inspirar um futuro mais consciente, valorizando a água para a vida”, destacou o presidente. A nova marca foi desenvolvida em parceria com o escritório Design Inverso.

Lançamentos para o primeiro semestre de 2020

Neste ano, durante a convenção, a empresa anunciou as principais estratégias de atuação, com cinco lançamentos para os mercados de materiais de construção e de irrigação, abertura de novos clientes em várias regiões do país e ganhos de market-share no segmento de irrigação.

Em fevereiro, a Viqua lança a linha de torneira Lagune, adicionando 10 novos itens em seu portfólio. A linha, que alia beleza com seu design e praticidade, vem com arejador, para evitar o respingo e o desperdício de água, proporcionando jato suave; mecanismo ¼ de volta para garantir o fechamento perfeito; e um sistema de alavanca, prático e funcional, para o consumidor ter controle de saída de água com um único movimento. Neste mês, também estão previstos os lançamentos de registros de união dentada, como complemento de linha, e conexões galvanizadas para irrigação – produzidas em parceria com a Tupy, referência no ramo de metalurgia. Em abril e maio, estão previstos outros lançamentos, incluindo uma nova linha de torneiras.

No final de 2019, a companhia investiu R$ 1 milhão em ajustes na operação da fábrica, para melhorar a produtividade. A companhia terminou 2019 com taxas de crescimento de 8% em faturamento, quase três pontos acima do mercado (dados da Associação Brasileira de Materiais de Construção – Anamaco), e 13% em vendas. Para 2020, a expectativa é de alcançar 18% de aumento nas vendas.

Ações na comunidade

Ao longo de todo o “ano 25”, a empresa realiza ações voltadas à comunidade, começando pelo apoio ao Joinville Esporte Clube (JEC). “O JEC é muito querido pelo joinvilense e é um momento em que precisa de ajuda. A nova diretoria está engajada em fazer um bom trabalho. O time pode ser grande novamente, e queremos fazer parte deste momento”, destacou Daniel. Durante 2020, a empresa receberá a visita de alunos de 25 escolas de Joinville, tanto da rede pública quanto da rede privada, para conhecer a empresa e seu processo produtivo. A Viqua também pretende entregar hortas comunitárias para a população, com instalação de seus produtos de irrigação.

06fev

Fevereiro Laranja: especialista alerta sobre a importância da detecção precoce de leucemia

Conscientizar é o principal caminho para um diagnóstico precoce, fator essencial quando se trata de um câncer. A campanha Fevereiro Laranja dedica-se, neste mês, a alertar a população sobre a leucemia, câncer que ataca os glóbulos brancos e que se inicia na medula óssea. A doença se caracteriza pela quebra do equilíbrio da produção dos elementos do sangue, causada pela proliferação descontrolada de células. Segundo dados do Instituto Nacional de Câncer (INCA), a estimativa é de quase 11 mil novos casos por ano.

Segundo Ana Carolina Moreira de Carvalho Cardoso, médica especialista em hematologia e transplante de medula óssea, que chega a Joinville (SC) para integrar a equipe de oncologistas do Hospital Dona Helena, as leucemias podem ser classificadas de acordo com a evolução e o tipo de efeito nos glóbulos brancos. Quanto à evolução, existe a leucemia aguda e a crônica. Na aguda, mais comum na infância, as células malignas se encontram numa fase muito imatura e se multiplicam rapidamente, causando uma enfermidade agressiva. Já nas leucemias crônicas, rara na infância, a transformação maligna ocorre em células-tronco mais maduras. Nesse caso, a doença costuma evoluir lentamente, com complicações que podem levar meses ou anos para ocorrer.

Os primeiros sintomas, de acordo com a profissional, geralmente são inespecíficos e, na maioria das vezes, os pacientes não apresentam fatores de risco identificáveis. Pela redução de glóbulos vermelhos, pode ocorrer a anemia e, com ela, vem o cansaço, aumento dos batimentos cardíacos, entre outros sintomas associados. A redução das plaquetas ocasiona sangramentos, principalmente pela gengiva e pelo nariz (epistaxe), além de equimoses. Já a redução do glóbulos brancos aumenta a taxa de infecções. Também pode haver um aumento dos gânglios linfáticos, fígado ou baço, perda de peso, febre e sudorese noturna. “Nas leucemias agudas, a doença progride rapidamente e o tratamento deverá ser iniciado o mais breve possível. Nas crônicas, os sintomas podem ser mais brandos e, por vezes, o paciente poderá ser assintomático”, ressalta a especialista.

A leucemia também é classificada de acordo com o efeito que causa nos glóbulos brancos: a leucemia linfoide, linfocítica ou linfoblástica afeta as células linfoides, sendo mais frequente em crianças; e a leucemia mieloide ou mieloblástica afeta as células mieloides e é mais comum em adultos. Ainda há subtipos que requerem prognóstico e tratamentos diferenciados. A origem da leucemia aguda ainda é desconhecida, porém, existem alguns fatores de risco que estão comprovadamente associados. “No caso das leucemias agudas mieloides temos alguns fatores, como tabagismo, benzeno, radiação ionizante, alguns quimioterápicos, Síndrome de Down, história familiar e idade. No caso das leucemias agudas linfoides, uso de alguns quimioterápicos, radiação ionizante, entre outras”, esclarece Ana.

Diagnóstico e tratamento

A médica, especialista em hematologia e transplante de medula óssea, frisa a importância da avaliação de um hematologista diante da suspeita de leucemia. Para realizar o diagnóstico, é preciso fazer um exame chamado hemograma e uma análise do sangue periférico. Depois, o paciente realiza o mielograma (exame da medula óssea), para avaliação da citologia, citogenética, avaliação molecular (mutações) e imunofenotipagem (avaliação do fenótipo das células).

O tratamento difere de acordo com o subtipo da leucemia, passando por procedimentos como uso de quimioterápicos, observação do paciente, uso de anticorpos monoclonais e uso de inibidores de tirosino quinase. No caso das leucemias agudas, o transplante alogênico de medula óssea poderá ser indicado nos casos refratários ou de subtipos mais agressivos. “Nas leucemias crônicas o objetivo é que o paciente entre em remissão, porém sabemos que, por ser uma doença crônica, pode ocorrer períodos de surtos e remissões. Já nas leucemias agudas o objetivo é a cura do paciente.”

19nov

Ciser está entre as 100 maiores empresas do Sul

A Ciser, maior fabricante de elementos de fixação da América Latina, recebeu mais um reconhecimento por sua atuação no setor. A empresa foi destaque na premiação “500 Maiores do Sul”, promovida há cerca de 30 anos pelo grupo Amanhã, em parceria com a PWC. A empresa conquistou a primeira posição no segmento de metalurgia por maior rentabilidade e ficou na 20ª posição entre maiores empresas de Santa Catarina. No Sul do país, a Ciser se destacou entre as 100 maiores do Sul, na 88ª posição.

A 29ª edição do ranking é realizada com o apoio técnico da PWC, utiliza os balanços das empresas avaliados segundo o índice VPG – Valor Ponderado de Grandeza – média ponderada entre a Receita Líquida, Patrimônio Líquido e Resultado. O evento de premiação aconteceu em Curitiba (PR), na última quinta-feira, dia 7.